9 principais dúvidas

sobre a segurança

jurídica da telemedicina


Respondidas pela

Dra. Sandra Franco



ebook: Prescrição Eletrônica de Medicamentos

Para esclarecer as dúvidas sobre a segurança jurídica da telemedicina, convidamos a Dra. Sandra Franco, que é especialista em direito médico, referência em LGPD e tecnologias para a saúde, para falar sobre o assunto em uma live realizada em nosso canal do YouTube.


Compilamos as respostas das principais perguntas e criamos este e-book! Confira algumas das questões comentadas pela Dra. Sandra:

Preencha os campos

e receba o material.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

  • Podemos fazer a consulta online sem uma primeira consulta presencial?


  • A telemedicina já era utilizada anteriormente em hospitais. Por que se fala tanto da liberação dela para lidar com o cenário da pandemia?  


  • A avaliação clínica do paciente na telemedicina não amplia o erro do diagnóstico? Quais as implicações jurídicas nesse caso?


  • O registro de conversa por WhatsApp, salvo em arquivo ou no próprio chat, tem valor de prontuário? 


  • Muitos planos de saúde não reconheceram a telemedicina como necessidade e não remuneram o médico. Como lidar com isso?
  • Como fica a situação da assinatura do termo de consentimento para a teleconsulta? Como proceder se o aceite da assinatura for removido?


  • A gravação da consulta pode ser disponibilizada para o paciente? 


  • Qual a diferença do certificado digital e da assinatura digital? 


  • Qual a perspectiva da Dra. Sandra Franco sobre a utilização da telemedicina após a pandemia?


  • Qual a previsão da LGPD na medicina?

A resposta para todas essas perguntas

você encontra neste material!

Quero saber mais sobre a telemedicina